Grande avanço: Inglaterra oferece terapia gratuita e universal e incentiva o cuidado em saúde mental da população.

saúde mental inglaterra
Anúncios

Benedict Carey
Do The New York Times

Atualmente a Inglaterra vive uma experiência Nacional única: trata-se do mais ambicioso esforço mundial para tratar questões relacionadas à saúde mental, tais como ansiedade e depressão.

A iniciativa que vem tendo alto crescimento, oferece psicoterapia gratuita em todo o país, com clínicas situadas desde aldeias agrícolas mais remotas às localizações mais abastadas. Deseja-se com isso criar um sistema de cuidados básicos em saúde mental deverá abranger todo o Reino Unido.
Atualmente muitas Nações debatem reformas em grande escala para promover cuidado em Saúde Mental e a “experiência inglesa” é considerada o primeiro grande teste Mundial de tratamento em larga escala oferecido e com seus resultados estudados.

A demanda, logo nos primeiros anos, foi tão grande que drenou os recursos do programa.

Números:

• Atualmente, atende-se quase 1 milhão de pessoas por ano.
• O número de adultos que recebeu algum cuidado em Saúde Mental pulou de 1 cada 4 adultos para 1 a cada 3 adultos e espera-se que o número continue aumentando.
• O programa começou em 2008 com investimento de 40 milhões de dólares e foram montadas 35 clínicas, cobrindo cerca de um quinto do território em inglês, e contando com mil profissionais.
• Atualmente, a receita destinada ao programa é de 500 milhões de dólares e espera-se que dobre nos próximos anos.

Profissionais relatam que o programa vem percorrendo um longo caminho para minorar o estigma da psicoterapia em uma nação culturalmente baseada no estoicismo (aceitação resignada do destino). Dr. Tim Kendall, diretor clínico de saúde mental do serviço Nacional de saúde relata:

Hoje, na verdade, ouvimos jovens falarem “eu talvez faça uma terapia para isso”. A gente nunca ouvia as pessoas daqui dizendo esse tipo de coisa em público antes.

A campanha encabeçada pelos príncipes William e Harry e pela duquesa Kate Middleton, HeadsTogether, de que já falamos aqui, no blog, também tem ajudado na aceitação do cuidado em saúde mental por mais pessoas.

heads together harry william kate

O sistema funciona com um primeiro contato telefônico em que a pessoa fala sua demanda e então é encaminhada para o serviço e tratamento mais adequados a sua demanda. Estes dados foram utilizados e indicaram importância de uma resposta rápida logo após o primeiro contato do paciente.

O melhor de tudo, devo confessar, é que tal iniciativa ainda se faz viável economicamente falando: em 2005, David Clark, professor de Psicologia de Oxford, e Richard Layard, economista da Câmara dos Lordes, concluíram que oferecer terapia fazia sentido economicamente falando:

“Fizemos as contas e elas indicavam que, apenas evitando os dias de trabalho perdidos, o programa se pagaria”, afirma Layard.

As coletas de dados têm sido feitas através de questionários que rastreiam ansiedade e depressão e que são preenchidos semanalmente. os dados mostram que a taxa de recuperação daqueles que participaram de pelo menos duas sessões de terapia aumentou 50%.

Obviamente, há uma série de problematizações que são feitas, sobretudo por se tratar de uma proposta experimental. Alguns apontam que a terapia cognitivo comportamental tem sido muito mais aplicada em detrimento das outras abordagens, a grande demanda faz os terapeutas estarem sempre ocupados, reclama-se da fila de espera e também há problema com o pouco tempo em que os profissionais tidos como de baixa intensidade permanecem nos cargos.

De todo modo, apesar de todas as limitações, trata-se de um grande e nobre investimento, que merece todas as congratulações.

Que o modelo seja copiado em todo o mundo.


link para o site profissional do psicólogo e psicanalista Bruno Sampaio, de Fortaleza, Ceará

Anúncios
Anúncios

Horário e informações

1-202-555-1212
Almoço: 11:00 às 14:00
Jantar: Segunda a quinta, de 17:00 às 23:00, sexta a sábado, de 17:00 à 01:00