Culpa dos EUA? Huawei estuda venda da diviso 5G para empresas no ocidente


Sabemos que a relação entre a Huawei e o governo dos EUA não está lá muito boa – a empresa ainda encontra-se enquadrada em várias limitações por suspeita de espionagem (mesmo sem provas concretas).

O cenário de incertezas até mesmo fez com que o lançamento global de seu mais novo top de linha, o Mate 30, fosse adiado e até mesmo fará com que ele chegue às lojas sem os conhecidos serviços do Google (Gmail, YouTube, Maps) pré-instalados de fabrica.

Nessa maré de bloqueios, o CEO da Huawei revelou recentemente em um entrevista que a marca esta cogitando a possibilidade de venda da sua divisão 5G.

De acordo com as informações, a firma buscaria por um comprador sediado fora de seu continente de origem, a Ásia (ou seja, estamos falando de um investidor no ocidente).

Até então não foram revelados compradores em potencial; é possível que a divisão 5G da Huawei seja vendida a uma empresa de tecnologia já existente ou até mesmo para uma nova entidade.

O comprador poderá modificar os elementos-chave e, caso deseje, liberar ou bloquear o acesso aos produtos como bem entender – a Huawei deve fornecer acesso total ao seu portfólio 5G de licenças, códigos, projetos e mais.

Por enquanto, o preço do negócio 5G não foi confirmado; a verdade é que a Huawei ainda está apenas estudando a opção, que pode acabar nem acontecendo.

O motivo da venda dos ativos 5G possivelmente está diretamente relacionado com as inúmeras proibições e limitações por parte dos EUA (apesar disso, a gigante chinesa está se saindo muito no na implementação da quinta geração de redes móveis).



Source link

You May Also Like

About the Author: Marisa Ferreira

Pioneiro profissional zumbi. Especialista em internet incurável. Praticante de TV. Comunicador.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *