Vice-presidente da Google diz que projeto Dragonfly foi cancelado


A Google pode não estar mais trabalhando no projeto Dragonfly, assim chamado o desenvolvimento de um buscador específico para funcionar na China. Em audiência no judiciário norte-americano, o vice-presidente da Google para políticas públicas, Karan Bhatia, disse que o projeto foi abandonado.

Durante questionamentos, o executivo falou: “Nós terminamos o Projeto Dragonfly”. O termo usado em inglês, “terminated”, pode ser traduzido tanto para cancelado, quanto concluído ou finalizado, no sentido de estar pronto. Isso deixou em aberto se o projeto teria sido cancelado ou concluído.

O BuzzFeed News entrou em contato com a Google e a empresa informou que isso não significa que haja um novo desenvolvimento do Dragonfly. Em maio, a empresa se posicionou dizendo que não há planos de lançar o projeto.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

“Como nós temos dito há vários meses, nós não temos planos de lançar o Buscador da Google na China e não há trabalhos sendo feitos em tal projeto. Os membros da equipe mudaram para novos projetos”, disse a companhia em nota.

Ou seja, é bem possível que o termo “terminated” tenha realmente se referido a cancelado. Até mesmo quando o BuzzFeed questionou sobre o sentido da palavra, a empresa respondeu com o mesmo posicionamento. “Nós não temos planos de lançar o Buscador da Google na China e não há trabalhos sendo feitos em tal projeto”, repetiu a companhia.

Histórico 

A ideia de oferecer um buscador específico para o país seria para burlar a legislação local. Assim, o Dragonfly poderia oferecer uma versão censurada do buscador, que funcionaria em conformidade com o que é estabelecido pelo chamado Grande Firewall Chinês.

A polêmica com o projeto nasceu no ano passado. Em agosto, 1.400 funcionários da Google enviaram uma carta ao CEO da empresa, Sundar Pichai, protestando contra o desenvolvimento do buscador.

Já em novembro, um time de 100 funcionários criou uma conta no Medium chamada Google Employees Against Dragonfly (“Funcionários da Google contra o Dragonfly”, em tradução literal). Na carta assinada, engenheiros seniores e outros empregados de alto escalão da companhia falam que estão se juntando à Anistia Internacional “para pedir à Google que cancele o projeto Dragonfly”.

Foi somente em dezembro que a empresa fechou um site de levantamento de dados que seria essencial para o projeto, indicando que o desenvolvimento também estaria sendo cancelado.

Fonte: BuzzFeed News





Source link

You May Also Like

About the Author: Marisa Ferreira

Pioneiro profissional zumbi. Especialista em internet incurável. Praticante de TV. Comunicador.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *