Sete produtos da Xiaomi que são sucesso de vendas | Eletrônicos


A Xiaomi é uma das maiores fabricantes de dispositivos inteligentes do mundo e seus produtos são sucesso de vendas na China. Entre os itens mais vendidos da gigante chinesa estão televisores, celulares, notebooks e diversos outros produtos voltados para Internet das Coisas (IoT). Além disso, a Xiaomi já superou diversos concorrentes, como Sony, TCL e Philips, e se consolidou no mercado tecnológico.

LEIA: Projetor Xiaomi transforma sua parede em telão 4K

Por isso, o TechTudo traz, a seguir, uma lista que detalha os maiores sucessos da empresa chinesa. Vale lembrar que, mesmo com o retorno da fabricante ao Brasil, a maioria dos dispositivos listados ainda não está disponível para compra no país.

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Xiaomi chega ao Brasil e traz patinete elétrico: veja lista

Xiaomi chega ao Brasil e traz patinete elétrico: veja lista

O grande sucesso da Xiaomi no mercado chinês se deve aos televisores da marca. De acordo com o site IT Home, a empresa detém o titulo de marca de TV mais popular da China, tendo registrado cerca de 8,4 milhões de vendas entre o final de 2018 e o começo de 2019, ultrapassando grandes marcas como a tradicional Sony, por exemplo.

Xiaomi Mi TV tem imagem e áudio de alta qualidade — Foto: Divulgação/XiaomiXiaomi Mi TV tem imagem e áudio de alta qualidade — Foto: Divulgação/Xiaomi

Xiaomi Mi TV tem imagem e áudio de alta qualidade — Foto: Divulgação/Xiaomi

O principal motivo desse aumento no número de vendas é que a Mi TV é uma linha de smart TVs conhecida pelo design sofisticado e preço mais baixo, se comparado a modelos de outras marcas Com opções de tela 4K e HDR, sistema inteligente e controle remoto com comando de voz, a TV chinesa tende a oferecer bom custo-benefício para quem quer ter uma boa experiência sem precisar pagar tão alto.

A Mi TV conta ainda com as principais tecnologias de áudio da Dolby, como som surround virtual, melhoria nos graves e na reprodução de diálogos, além de ajuste automático de volume, que depende da fonte de áudio.

Os preços das TVs podem variar muito de acordo com modelo e tamanho. Entretanto, o produto não é vendido oficialmente no Brasil, o que obriga os interessados a optar pela importação. Vale ressaltar que, para quem deseja importar, a Receita Federal cobra um tributo de 60% sobre o valor original de produtos até US$ 3 mil, cerca de R$ 11.640, de acordo com a cotação atual.

Na linha de smartphones, o Xiaomi Mi 9 é principal lançamento da empresa em 2019. De acordo com o diretor de produtos, Donovan Sung, o celular alcançou a marca de um milhão de unidades comercializadas em apenas um mês de vendas.

Mi 9 é  lançamento da Xiaomi — Foto: Divulgação/ XiaomiMi 9 é  lançamento da Xiaomi — Foto: Divulgação/ Xiaomi

Mi 9 é lançamento da Xiaomi — Foto: Divulgação/ Xiaomi

O Xiaomi Mi 9 chama a atenção dos consumidores por oferecer um bom conjunto fotográfico e ficha técnica avançada a preços competitivos. Além do trio de câmeras, com um sensor de 48 megapixels, o smartphone conta com o processador Snapdragon 855 e diversas opções de memória RAM, a partir de 6 GB.

Um dos principais celulares do segmento premium, o Xiaomi Mi 9 chegou ao mercado chinês em fevereiro com preços a partir de 2.999 yuans (cerca de R$ 1.660 em conversão direta). Vale ressaltar que o Mi 9 já está sendo vendido no Brasil pelo preço de R$ 4.799 no site oficial da Xiaomi.

3. Ar-condicionado inteligente

O ar-condicionado da empresa chinesa também faz sucesso na China. Para concorrer com grandes marcas no setor, como a Samsung, a Xiaomi tem o Mijia como principal lançamento dos últimos tempos. De acordo com o site Xiaomi4mi, o dispositivo da Xiaomi já ocupa a segunda posição em vendas no mercado chinês.

Ar-condicionado da Xiaomi é sucesso de vendas na China — Foto: Divulgação/XiaomiAr-condicionado da Xiaomi é sucesso de vendas na China — Foto: Divulgação/Xiaomi

Ar-condicionado da Xiaomi é sucesso de vendas na China — Foto: Divulgação/Xiaomi

O Mijia é um ar-condicionado vertical com uma capacidade de refrigeração nominal de 5100 Watts RMS e que promete se adequar bem em uma sala que tenha entre 20 e 32 metros quadrados. Além disso, o dispositivo pode ser controlado pelo celular por meio de um aplicativo. O ar-condicionado Mijia pode ser encontrado por preços a partir de 2.999 yuans, cerca de R$ 1.660 em conversão direta, sem impostos.

Um dos principais sucessos da Xiaomi é a pulseira fitness Mi Band 3, que, em 2018, precisou de apenas 17 dias para alcançar a marca de um milhão de unidades vendidas. A nova geração da pulseira, a Mi Band 4, lançada no último mês de junho, também já bateu esse número, em somente oito dias de vendas. Em uma postagem na rede social Weibo, a fabricante explicou que chegou a vender 5 mil pulseiras por hora.

Mi Band 3 é a pulseira smart fitness da Xiaomi — Foto: Pedro Vital/ TechTudoMi Band 3 é a pulseira smart fitness da Xiaomi — Foto: Pedro Vital/ TechTudo

Mi Band 3 é a pulseira smart fitness da Xiaomi — Foto: Pedro Vital/ TechTudo

A sucessora da Mi Band 3 chama a atenção por ser a primeira da linha a contar com tela colorida, além de trazer outros recursos próprios, como acelerômetro e a possibilidade de controlar músicas diretamente pelo dispositivo. Outros destaques, como a bateria de 20 dias e resistência à água, permanecem iguais à Mi Band 3.

A Mi Band 4 custa na faixa de 169 a 229 yuans, o que equivale a cerca de R$ 95 e R$ 130 em conversão direta. A edição dos Vingadores está disponível no valor de 349 yuans, equivalente a R$ 195. A distribuidora DL informou ao TechTudo que “estuda a possibilidade” de comercializá-la em território nacional já que a Mi Band 3 está à venda por R$ 199 na loja física da Xiaomi, em São Paulo.

O Mi Notebook Pro chegou ao mercado chinês como uma alternativa ao MacBook Pro da Apple e fez sucesso. Com design que lembra muito os notebooks da marca norte-americana, os chineses buscaram unir os pontos fortes dos MacBooks em um portátil que roda Windows. Com grande número de portas USB, o computador também conta com leitor de cartões microSD e hardware potente. O único ponto em que a Xiaomi não superou a Apple foi na tela, já que manteve a resolução apenas Full HD (1920 x 1080 pixels).

Mi Pro é um notebook da fabricante chinesa com design semelhante ao da Apple — Foto: Divulgação/XiaomiMi Pro é um notebook da fabricante chinesa com design semelhante ao da Apple — Foto: Divulgação/Xiaomi

Mi Pro é um notebook da fabricante chinesa com design semelhante ao da Apple — Foto: Divulgação/Xiaomi

Com processadores Core i5 ou i7, o Mi Pro pode ajudar gamers e profissionais de edição de fotos ou vídeos, com a placa de vídeo dedicada. A GPU Nvidia GeForce MX150 conta com 2 GB GDDR5 e promete entregar gráficos realistas.

O produto não está disponível para compra no Brasil e a Xiaomi não tem planos de trazê-lo por enquanto. Isso significa que para adquirir um Mi Notebook Pro, o consumidor precisará importar o laptop. Os preços são de US$ 899 (R$ 3.428, em conversão direta), para a versão com processador Intel Core i5, e US$ 1.504 (R$ 5.735) para quem preferir o Core i7. Vale lembrar que há grandes chances de taxação alfandegária, mas, levando em conta o custo do frete e taxas, ainda assim, a versão com i7 ficaria consideravelmente mais barata do que um MacBook Pro.

A Mi Box é uma central de mídia da Xiaomi que também pode ser uma alternativa mais barata em relação aos dispositivos Apple. Sucesso de vendas na China, o aparelho que transforma qualquer TV com entrada HDMI em smart. O dispositivo roda Android TV e permite baixar e instalar apps e jogos na memória interna. Além disso, o dispositivo tem conexão Bluetooth para parear caixas de som e fones de ouvido wireless e vem com controle remoto na caixa.

Xiaomi Mi Box cabe na palma da mão — Foto: Paulo Alves/TechTudoXiaomi Mi Box cabe na palma da mão — Foto: Paulo Alves/TechTudo

Xiaomi Mi Box cabe na palma da mão — Foto: Paulo Alves/TechTudo

O modelo está à venda no Brasil oficialmente apenas na loja física da Xiaomi, pelo preço de R$ 649, bem mais barato do que os R$ 1.299 cobrados pela rival Apple na Apple TV 4K.

Outro sucesso de vendas é o Mi Home Robot Vacuum. O dispositivo inteligente é um robô aspirador de pó da marca chinesa que pode ser controlado pelo aplicativo Mi Home, disponível para celulares, por onde o usuário ajusta seus horários de funcionamento, entre outras funções. O modelo possui 12 sensores capazes de escanear o ambiente em 360º a 1.800 vezes por segundo. Dessa forma, o aparelho reconhece obstáculos presentes pelo caminho e sabe exatamente para onde ir, evitando acidentes durante a limpeza.

mi-robot-vacuum-3 — Foto: Divulgação/Xiaomimi-robot-vacuum-3 — Foto: Divulgação/Xiaomi

mi-robot-vacuum-3 — Foto: Divulgação/Xiaomi

O dispositivo conta com uma bateria de 5.200 mAh, que lhe garante até 2,5 horas de uso. Quando o robô finaliza as tarefas programadas, volta automaticamente para o dock para recarregar. Caso chegue a 20% de bateria durante o processo de limpeza, o dispositivo retorna para o dock para carregar até 80%, retornando, então, às atividades. O robô está à venda na loja física da Xiaomi por R$ 3.000.



Source link

You May Also Like

About the Author: Marisa Ferreira

Pioneiro profissional zumbi. Especialista em internet incurável. Praticante de TV. Comunicador.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *