Relatos de alta tensão apontam “efeito observador” nos Ryzen 3000


Os aguardados processadores Ryzen de 3ª geração já chegaram ao mercado e estão se provando ser uma das melhores soluções disponíveis tanto em custo-benefício quanto em seu desempenho para aplicações profissionais e, é claro, games. Porém nem mesmo isso foi capaz de evitar algumas críticas a sua pouca margem para overclock, o que acabou desapontando algumas pessoas que esperavam atingir frequências mais altas com as CPUs.

Análise – AMD Ryzen 5 3600

Outro ponto que assustou os consumidores foram os recentes relatos sobre a alta tensão dos processadores enquanto o sistema está ocioso. Segundo registros de alguns usuários do Reddit, as CPUs estão alcançando voltagens acima do habitual mesmo com o sistema dedicado apenas para monitorar o seu desempenho, revelando um problema bastante conhecido como Observer Effect (Efeito do observador). 

O Gerente de Marketing Técnico da AMD, Robert Hallock, voltou ao SubReddit dedicado aos produtos da AMD para esclarecer o que está acontecendo e tentar apresentar algumas soluções aos usuários. Hallock afirmou que isso não é um problema, de fato, mas sim uma consequência do modo que os softwares de monitoramento de processador trabalham para medir a carga e o desempenho das CPUs. Segundo ele, o processo de medição analisa cada núcleo e envia instruções em altas taxas de velocidade à eles, aumentando sua voltagem e chegando até cargas de trabalho de 20 ms a cada 200 ms.

Esse processo faz com que o firmware dos processadores identifiquem as cargas de trabalho e, consequentemente, aumentem as velocidades de clock e as tensões de todos os núcleos proporcionalmente, uma maneira “bastante agressiva de monitoram o comportamento de um núcleo”, definiu Robert. No caso de você estar apenas olhando para os resultados mostrados na ferramenta, as velocidades são elevadas, e isso causa o “efeito de observador”. 

Hallock aconselhou aos usuários usarem as últimas atualizações de drivers, do Windows 10 (maio de 2019) e a versão mais recente do “Ryzen Balanced”, para estabilizar o consumo energético de maneira mais eficiente e ajustar as velocidades de clock a cada 1 ms. Além disso, é recomendado usar a BIOS mais recente da sua placa-mãe com as tensões definidas em valores padrão ou automático, não executar softwares de monitoramento simultaneamente e fechar aplicativos como o “Central de Comando”.

AMD explica como novo Precision Boost Overdrive 2 aumentará performance de CPUs Ryzen

A ferramenta de monitoramento indicada por Robert foi a CPU-Z e, segundo ele, realizar esses procedimentos trará uma estabilidade bem maior aos resultados de monitoramento dos novos Ryzen 3000.


Créditos de imagem: AMD, Ars Technica, TechSpot





Source link

You May Also Like

About the Author: Marisa Ferreira

Pioneiro profissional zumbi. Especialista em internet incurável. Praticante de TV. Comunicador.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *