Saints Row: The Third na Switch é uma boa ideia mal executada

Existem duas formas de encarar a versão Switch de Saints Row: The Third. Da perspectiva de copo meio cheio, tens uma conversão extremamente aproximada do original na PS3, ainda mais se jogares em modo portátil. Mas da perspectiva de copo meio vazio, todas as falhas das versões de anterior geração estão aqui presentes: vamos ser directos, a performance é má e os controlos sofrem com grande latência.

Vamos ao positivo. Jogar Saints Row: The Third em modo portátil é a melhor forma de o jogar. Corre a 720p nativa – uma experiência nítida no ecrã da Switch, enquanto a performance parece ser mais consistente do que na dock. O ecrã mais pequeno ajuda a esconder alguns dos cortes e compromissos e tens aqui a versão PS3 nas tuas mãos. O jogo sempre foi divertido e cómico, a principal razão pela qual estávamos ansiosos com o port Switch e de recebermos tantos pedidos para o analisar.

Muito do charme desaparece ao jogar na dock pois apesar de converter Saints Row: The Third para 1080p nativa, parece ser demasiado para o hardware mobile da Switch. Numa grande TV, a resolução extra é bem-vinda, mas qualquer uso de efeitos alpha transparentes revela arestas serrilhadas e feias – um sinal da presença de buffers numa resolução inferior. Estes efeitos já tinham recebido cortes nas consolas de anterior geração, mas aqui são ainda mais pronunciados. Também existe um forte impacto na performance: quando o rácio de fotogramas desce a sensação é pior do que em modo portátil.

Mais…

Original Article

You May Also Like

About the Author: Leonardo Pinto

Malvado entusiasta da web. Futuro ídolo adolescente. Empreendedor. Especialista freelancer em café. Fã de cultura pop.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *